O Desafio do Talento: O tempo para a liderança extraordinária

16th Annual Global CEO Survey

slide1

Os líderes mundiais estão a enfrentar as condições de mercado mais desafiadoras de que há memória.
Assim, apenas um em cada cinco dos CEOs mundiais acredita que a economia global vai melhorar no próximo ano tendência que se mantem com CEOs portugueses. Por sua vez 70% dos CEOs globais estão comprometidos com a redução de custos, manendo-se esta percentagem no que toca a CEOs portugueses.
A divisão entre os mercados tornou-se mais acentuada e os CEOs encontram-se hoje num mercado global mas a multi-velocidade e onde o equilíbrio entre a oferta e a procura de talento tornou-se uma dor de cabeça constante.

Como se esses desafios não bastassem, os CEOs estão a atuar num ambiente onde a confiança nas empresas mundias (e nos seus líderes) atingiu um mínimo histórico.

A necessidade de reconstruir a confiança através do compromisso, para reter os melhores talentos, e a necessidade de reduzir os custos cria mais um enorme dilema para os líderes. As medidas para reduzir ou alterar o perfil dos colaboradores, muitas vezes contrariam os esforços para construir uma confiança duradoura e gerar crescimento. É possível implementar estas medidas, é claro, mas para tal é necessária uma liderança extraordinária.

Na verdade, este pode ser o desafio da liderança de nossos tempos.

About our 16th Global Annual CEO Survey

Realizamos entrevistas com 1.330 CEOs de 68 países e conversamos com um grupo alargado de CEOs para análises mais extensas. As suas opiniões sobre as questões que influenciam no talento estão refletidas ao longo do nosso Survey.

Qual o grau de preocupação dos CEOs relativamente à disponibilidade de talento com competências-chave?



Como é que os CEOs planeiam aumentar seus investimentos nos próximos três anos para a criação e promoção de uma mão de obra qualificada no seu país de origem?

Ver gráfico

Até que ponto os CEOs antecipam mudanças estratégicas na gestão de talento ao longo dos próximos 12 meses?

Ver gráfico

Até que ponto os CEOs concordam com a afirmação “Os sistemas de pagamento de incentivos aos executivos são agora demasiado complexos“?

Ver gráfico

CEO interview quotes

"Para mim a economia global resume-se em duas palavras: fragilidade e volatilidade. Podemos observar que tudo muda muito rapidamente."


Alison Cooper
CEO, Imperial Tobacco Group, UK.

"Preocupo-me muito com as competências. As estatísticas do Reino Unido e EUA sobre o número de jovens que estudam ciência, tecnologia, engenharia e matemática mostram que não estamos, na verdade , a criar um número suficiente de pessoas com as competências necessárias para abastecer a indústria no futuro."


Steve Holliday
CEO, National Grid Group plc, UK.

"As nossas equipas precisam de acreditar no que estão a fazer. Precisam de estar apaixonadas e de serem empreendedoras na forma como fazem as coisas, porque com um bom trabalho de equipa, podemos atingir aquilo que pretendemos."


Aireen Omar
CEO, AirAsia Berhad, Malaysia.

"Temos uma equipa mais global e diversificada comparativamente aquela que criamos há alguns anos atrás. Aumentámos a nossa formação e o grau de exposição das equipas de gestão a novas oportunidades, as quais são orientadas no sentido de as tornar mais adaptáveis​​, pois achamos que o ritmo da mudança está a aumentar."


Douglas D Tough
Chairman and CEO, International Flavors & Fragrances Inc, US.

"CSR ajuda a desenvolver uma cultura corporativa vibrante e sustentável. É por isso que muitas pessoas se juntam Schneider Electric: elas estão interessadas ​​em pertencer a uma empresa cujas operações servem os melhores interesses do planeta, as cidades, os países e as pessoas."


Jean-Pascal Tricoire
President and Chief Executive Officer of Georg Fischer Ltd.

Contacto
Maria Manuel Seabra da Costa
Director
Tel: +351 213 599 748
Elsa Maria Dinis
Senior Manager
Tel: +351 213 599 825