LEME – Barómetro PwC da Economia do Mar

A economia do mar tem potencial para melhorar as contas externas de Portugal

Barómetro PwC conclui que, a economia do mar tem potencial para melhorar a balança comercial portuguesa. Índice PwC aponta o crescimento dos “Portos”, “Cruzeiros” e da “Fileira alimentar do pescado”. A “Construção Naval” é um dos sectores mais penalizados, mas 2012 pode ter sido o ano da travagem da queda acentuada verificada em anos anteriores.

O contexto atual da economia Portuguesa, levou-nos a selecionar como tema central desta edição os potenciais contributos das indústrias do mar, para o desenvolvimento do comércio externo.
Tendo presente o elevado potencial de desenvolvimento de trocas comerciais, podemos ter a firme esperança de poder encontrar, na economia do mar, o caminho para uma nova Índia!

Desde sempre os Portugueses revelaram grande aptidão para estabelecerem trocas comerciais em todo o mundo. Numa altura tão importante como a que vivemos, torna-se fundamental retirar de cada Português este talento, que outrora nos fez procurar na Índia a nascente das maiores rotas comerciais. É curioso, que muitas vezes se tem ouvido falar na extensão da plataforma continental portuguesa, comparando a dimensão deste território submarino com a dimensão do território da Índia.

A maioria dos gestores das empresas do sector da economia do mar (97%) considera que Portugal tem potencial para melhorar a balança comercial portuguesa; ou seja, tem potencial para aumento de exportações e/ou redução de importações, bem como potenciar outras formas de transação que provoquem entrada líquida de divisas. Esta é uma das principais conclusões do LEME – Barómetro PwC da Economia do Mar, projeto que permite clarificar a atual situação do Mar em Portugal, bem como as suas perspetivas de evolução no futuro. Este estudo acompanha os vários subsectores económicos relacionados com o Mar e a análise incide sobre a informação disponível à data.

Sugestões e algumas conclusões que se encontram neste barómetro:

  • Medidas que divulguem a excelência dos nossos produtos e serviços relacionados com o mar, em particular nas áreas do turismo e da alimentação marinha, são prioritárias;
  • Desburocratização, simplificação de processos, enquadramentos legislativos adequados à realidade concreta da economia portuguesa e competitividade fiscal são fundamentais;
  • Celebração de acordos e parcerias internacionais são muito importantes, em particular com países da CPLP;
  • Investimento na formação a todos os níveis e em atividades de investigação e desenvolvimento numa parceria entre universidades e empresas;
  • Política de aquisições de produtos e serviços por parte de empresas e entidades instaladas em Portugal que fomente a aquisição da produção nacional, com particular responsabilidade para as entidades públicas.

Sobre o LEME – Barómetro PwC da Economia do Mar

O LEME é um projeto da PwC, que tem como objetivo acompanhar a evolução da Economia do Mar em Portugal e analisar as tendências e as escolhas que estão a ser efetuadas pelos diversos agentes económicos. O LEME - Barómetro PwC da Economia do Mar é constituído por três componentes:

  • um índice integrado de diversas variáveis relevantes para os diversos subsetores que constituem a economia do mar em Portugal;
  • breves notas de conjuntura, contendo aspetos relevantes de cada subsetor, bem como os respetivos desafios;
  • os resultados de um questionário elaborado pela PwC junto de personalidades ligadas à economia do mar, em Portugal, com vista a perceber alguns pontos de vista de referência.

Poderá encontrar a versão pdf do LEME - Barómetro PwC da Economia do Mar em: www.pwc.pt/leme.