A experiência acumulada é a marca distintiva

O Transaction Services da PwC iniciou a sua actividade em 1996, tendo sido a primeira prática de consultoria dedicada exclusivamente a transacções em Portugal. Já fez muitas centenas de operações, por isso o que distingue esta equipa é a grande experiência em fusões e aquisições. 

"Quando começámos há 20 anos atrás tanto o comprador como o vendedor não estavam tão preparados para fazer a transacção" refere Luís Boquinhas, Transaction Services partner da PwC. Exemplifica: "fazia-se o preço sem se ter feito um trabalho profundo de análise da empresa; o preço estava estabelecido e depois fazia-se o trabalho de análise da empresa e quando se descobria que a base sobre a qual se tinha feito o negócio era muito diferente a transacção acabava".

"Era muito frequente numa transacção ter um contrato de compra e venda (um SPA) com o preço definido e não havia qualquer hipótese de alteração. Ao fazermos um "due diligence" após o contrato estar assinado, quando se identificavam problemas o mais frequente era abortar a operação. Por vezes havia uma renegociação, mas era muito difícil negociar quando se tinha chegado a um ponto quase sem retorno" diz Luís Boquinhas. Como acentua "estes processos eram frequentemente liderados pelo comprador, que ditava o preço com base em informação limitada, e o vendedor era, muitas vezes, pouco conhecedor do processo de transacção o que contribuía para que estes processos levassem meses e meses para se finalizarem".

Hoje o processo é muito mais interactivo. Actualmente "os processos são mais rápidos pois existe um trabalho de preparação mais extenso do que no passado mas depois o processo de execução é mais rápido". O ciclo de uma transacção ronda em média 9 a 12 semanas. Uma "due diligence" normal demora 3 a 4 semanas. Muitas vezes, o vendedor tem a liderança do processo, controla muito mais a informação disponibilizada ao comprador, "o que tem vantagens e desvantagens. Tem a vantagem de ser um processo mais focalizado porque se não houver controlo de toda a informação que é enviada as pessoas dispersam-se em coisas que não são importantes. Mas o controlo excessivo da informação disponibilizada pode também atrasar a identificação dos problemas". Todos os actores estão mais profissionais e habituados a processos de transacção. "Os processos são muito mais rápidos, e há mais processos do que no passado", mas nestes 20 anos houve períodos fracos mais recentemente, como nos anos de 2010 e 2011, em que o acesso a capital era muito difícil e "houve uma secagem total das transacções".

A arte da avaliação
O Transaction Services da PwC iniciou a sua actividade em 1996, tendo sido a primeira prática de consultadoria dedicada exclusivamente a transacções em Portugal. Ao longo dos últimos 20 anos, foi acumulando experiência nos mais diversos tipos de transacções (desde privatizações a aquisições de PME's), nos mais diversos sectores (banca, indústria, serviços, energia, transportes, seguros, etc) e participando nas principais transacções ocorridas em Portugal.

Esta prática fomentou o desenvolvimento do mercado nacional de Fusões & Aquisições e a sua transformação em consequência da evolução do mercado, dos ciclos económicos e da sofisticação do estado da arte. Hoje em dia, conta com cerca de 100 sócios e colaboradores, dedicados exclusivamente a transacções, na área financeira e fiscal. "A avaliação é mais objectiva e racional em todas as variáveis da avaliação. O que permite negociações muito menos emocionais. O vendedor percebe que o comprador encontrou determinado evento que pode ter impactos diferentes para os dois, mas ambos sabem que tem impacto no valor. Está-se a discutir à volta de coisas objectivas e não de questões mais emocionais e subjectivas" conclui Luís Boquinhas.

Este consultor diz que "os 20 anos de transacções permitiram-nos acumular experiência em muitos sectores. Num país pequeno como Portugal os profissionais têm experiência em mais do que um sector", que terá mais muitas centenas de operações efectuadas. Por isso, como refere Luís Boquinhas, " o que distingue esta equipa é a experiência. Temos muitas pessoas com mais de 10 e 15 anos de transacções, o que é valorizado pelos nossos clientes, e sabemos trabalhar com uma equipa alargada. Temos conhecimento técnico, temos membros que conhecem muito bem os negócios, mas é a experiência acumulada que é distintiva".

In Jornal de Negócios, 21 de dezembro de 2016

Contact us

Pedro Palha
Manager
Tel: +351 213 599 651
Email

Follow us