Economia da saúde

This content requires the Adobe Flash Player. Get Flash

O estudo da organização, funcionamento e financiamento do setor saúde tem vindo a ser aprofundado e registando uma evolução sem precedentes na atualidade e passado recente. Esta dinâmica de evolução, em boa parte, é determinada pela preocupação com a sustentabilidade dos sistemas de saúde.

Neste contexto, as políticas de saúde, enquanto esforços organizados dirigidos para beneficiar o estado de saúde da população, através da prestação de cuidados de saúde, da prevenção da doença, da proteção e promoção da saúde têm que ser sustentáveis e efetivas, assentes em adequados processos de planeamento, gestão, regulação e supervisão.

Os nossos serviços nesta área incluem:

  • Avaliação da procura de serviços de saúde e seus determinantes, da oferta de serviços e comportamento dos prestadores de serviços de saúde;
  • Estudos sobre o mercado da saúde e políticas de intervenção do Estado;
  • Financiamento de sistemas e do setor de saúde e afetação de recursos;
  • Estudos sobre a produção da saúde e sua relação com o desenvolvimento;
  • Avaliação de impacto de serviços e programas de saúde;
  • Organização, eficiência e custo dos sistemas de saúde;
  • Concorrência, regulação e reforma do setor saúde;
  • Planeamento e monitorização de sistemas de saúde;
  • Estudos aplicados no domínio dos mercados da saúde.

A nossa experiência nesta área:

Modelo de financiamento dos Cuidados de Saúde Primários, ajustado ao risco

ACSS – Administração Central do Sistema de Saúde

Definição de um modelo de alocação de recursos financeiros, baseado na avaliação do risco, pelas regiões de saúde e respetivos Agrupamentos de Centros de Saúde.
O âmbito do trabalho incluiu:

  • Diagnóstico da adequabilidade do atual modelo de alocação dos recursos financeiros;
  • Identificação e caracterização das melhores práticas internacionais;
  • Definição da modalidade de pagamento baseada em modelos de avaliação do risco e identificação dos requisitos de implementação da modalidade de pagamento nas diferentes fases de execução;
  • Analise da viabilidade da implementação do modelo de longo prazo (Análise Custo-Benefício).