Estratégia de instituições de saúde

A segmentação crescente do mercado da Saúde, o aumento da concorrência, o maior nível de exigência dos consumidores e as restrições financeiras das entidades pagadoras e do público em geral, obrigam a que os diferentes atores do Setor definam de modo claro o seu posicionamento estratégico, traduzido no valor efetivo que acrescenta para o seu público.

A diferenciação da sua Instituição face aos demais concorrentes e o reconhecimento por parte do público do seu “valor” é essencial para assegurar a sua competitividade. Ao nível da prestação, torna-se importante definir a diferenciação de uma unidade prestadora, não para competir com as restantes mas para assegurar a complementaridade em rede, com intuito de procurar eficiência no seu conjunto.

Os nossos serviços nesta área incluem:

  • Elaboração de planos estratégicos e reposicionamento estratégico;
  • Elaboração de planos de negócios e estudos de viabilidade económico-financeira de investimentos;
  • Definição do perfil assistencial;
  • Definição de programas funcionais para unidades de saúde;
  • Avaliação de desempenho de instituições, incluindo Centros Hospitalares;
  • Definição e avaliação de contratos programa;
  • Conceção e implementação de instrumentos de monitorização da execução estratégica.

A nossa experiência nesta área:

Plano Estratégico do Centro Hospitalar do Médio Tejo

Centro Hospitalar do Médio Tejo

A PwC, em parceria com a PREMIVALOR Consulting, foi contratada para apoiar o Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) na elaboração do planeamento estratégico. Foram elaborados os pressupostos e uma abordagem preliminar ao Plano de Negócios, submetidos à aprovação da tutela. Foi efetuada uma caracterização do desempenho do CHMT, a definição da visão e dos eixos de atuação estratégica e objetivos de exploração de forma a permitir uma inversão a curto prazo da trajetória negativa do desempenho do CHMT.

Estratégia de Transformação Empresarial e Organizacional

Udifar/Codifar/União

Apoio na definição da estratégia de Transformação Empresarial e Organizacional de um importante Grupo do setor farmacêutico, incluindo a racionalização da estrutura empresarial, a diminuição da complexidade administrativa e organizacional, a melhoria do nível de serviços e agressividade comercial através da valorização das “marcas” União e Codifar, a racionalização de recursos e melhoria do apoio ao cliente.
Foram propostas alterações às estruturas empresarial e organizacional do Grupo, de forma a adaptá-las à realidade da globalização e da crescente pressão da concorrência e a criação de condições empresariais que permitam tirar proveito de oportunidades de negócio junto de eventuais parceiros.
Foi avaliado o impacto económico e fiscal das transformações propostas.