Governação, risco e compliance

Modelo de Governação

ACSS – Administração Central do Sistema de Saúde

Definição do modelo de governação integrado e do modelo de auditoria e mecanismos de controlo interno no âmbito do IGIF (atual Administração Central do Sistema de Saúde).
Foi elaborado um manual de boas práticas para os processos e procedimentos administrativos e económico-financeiros, a aplicar em Hospitais EPE e SPA.
Foram realizados trabalhos de detalhe no Centro Hospitalar de Torres Vedras, Hospital de Santa Maria, Hospital Curry Cabral, Hospital de Santo António e Hospital Nossa Senhora do Rosário no Barreiro, para compreensão da situação atual, carências e oportunidades de melhoria.

Avaliação da evolução do desempenho

Centro Hospital de Lisboa Norte, EPE

Avaliação da evolução do desempenho e do nível de controlo interno ocorrida nas áreas funcionais/ciclos de atividade do CHLN, nomeadamente nas áreas de ação médica e atividade clínica e cirúrgica. Os trabalhos realizados dividiram-se em duas fases:

  • Análise da evolução da produção versus recursos técnicos e humanos utilizados nas especialidades cirúrgicas de Cirurgia I, Cirurgia II, Cirurgia Vascular I, Cirurgia Plástica, Otorrinolaringologia, e Ortopedia. A análise foi realizada nas seguintes dimensões: capacidade instalada, atividade assistencial, produtividade, acessibilidade, qualidade, nível de cumprimento do contrato-programa e evolução dos custos.
  • Análise da evolução do sistema de controlo interno nas áreas de Ajudas Técnicas, Assistência Médica no Estrangeiro e Ensaios Clínicos. Foi realizada uma análise evolutiva dos custos com cada uma destas áreas, analisada a configuração dos processos, e realizados testes à operacionalidade dos controlos.

Auditoria aos cuidados de saúde respiratórios domiciliários

ACSS – Administração Central do Sistema de Saúde

Compreensão e análise global do sistema de prestação de cuidados de saúde respiratórios domiciliários, ao nível da aquisição de serviços a fornecedores privados, circuito de prescrição, tratamento e faturação, e processo de conferência e pagamento.
Foi realizado um trabalho de compreensão nas cinco Administrações Regionais de Saúde (ARS), e em Agrupamentos de Centros de Saúde selecionados, tendo sido identificado, por ARS, deficiências, irregularidades e oportunidades de melhoria. Foi realizada uma análise comparativa das cinco ARS.
Foram realizados testes substantivos a valores faturados, tendo sido detetadas diversas insuficiências ao nível do processo de conferência.

Auditoria ao processo de prescrição, facturação e financiamento de benefícios adicionais em saúde

ACSS – Administração Central do Sistema de Saúde

Realização de uma auditoria ao processo de prescrição, faturação e financiamento de Benefícios Adicionais em Saúde e avaliação do correspondente sistema de controlo interno, implementado ao nível dos Agrupamentos de Centros de Saúde, da Administração Central do Sistema de Saúde e do Instituto de Segurança Social. O projeto incluiu:

  • A compreensão do processo de processamento dos pedidos de reembolso e de financiamento dos custos incorridos com aqueles, pelo Ministério da Saúde e pelo Ministério da Segurança Social;
  • A identificação de constrangimentos e ineficiências de controlo interno existentes ao longo do processo, ao nível local e central;
  • A execução de testes substantivos a uma amostra de valores pagos a beneficiários, com o objetivo de confirmar a adequada conferência e processamento dos pedidos de reembolso e a existência do suporte documental.

Auditoria ao processo de Transporte de doentes não urgente

ACSS – Administração Central do Sistema de Saúde

Realização de auditoria ao sistema nacional de transporte de doentes não urgente, com o objetivo de avaliar o sistema de controlo interno implementado ao longo do processo, desde o momento da prescrição à faturação, conferência desta, e pagamento.
Foi realizado um trabalho de compreensão nas cinco Administrações Regionais de Saúde, e em Agrupamentos de Centros de Saúde selecionados, com enfoque na dinâmica organizativa, nos sistemas de informação em uso, na informação contabilística, nos circuitos e procedimentos implementados, e nas atividades de controlo existentes ao nível do processo de transporte de doentes.
Foram realizados testes substantivos a valores faturados, tendo sido detetadas diversas insuficiências ao nível do processo de conferência e faturação por parte das entidades transportadoras.

Auditoria de conformidade

Pfizer

Auditoria de conformidade com legislação e politicas internas na Pfizer.
O projeto consistiu em integrar uma equipa de auditoria interna da Pfizer, proveniente dos EUA, para desenvolver uma auditoria de conformidade com legislação, políticas e procedimentos internos no que respeita a custos associados a profissionais de saúde, nomeadamente: investigações clínicas, amostras de medicamentos, donativos, informação médica, ofertas, consultores e palestrantes, subsídios, viagens e acolhimentos.

Auditoria interna ao sistema de controlo interno em prestadores de cuidados de saúde hospitalares

ACSS – Administração Central do Sistema de Saúde

Execução de ações de auditoria ao sistema de controlo interno no Hospital Garcia da Orta em Almada, Hospital Infante D. Pedro em Aveiro, Hospital São Teotónio em Viseu, e Instituto Português de Oncologia no Porto.
Em cada uma destas entidades hospitalares, foi realizada, numa fase inicial, uma análise organizacional, incluindo a análise da estrutura orgânica, o diagrama de aplicações e workflow do sistema de informação existente.
Procedeu-se depois à análise da configuração dos processos, em todas as áreas do Hospital, com identificação das ineficiências de processos e controlos, respetivo impacto, recomendação, e nível de criticidade.
Numa perspetiva de avaliação de desempenho, foram analisados indicadores de atividade, indicadores financeiros e indicadores de eficiência.
As ações de auditoria foram realizadas no âmbito do Plano Anual de Auditoria Interna da Administração Central do Sistema de Saúde.

Manual de Auditoria da RNCCI e execução de auditorias a Unidades de Cuidados Continuados

Unidade de Missão para os Cuidados Continuados Integrados

Realização de três auditorias a entidades integradas no Serviço Nacional de Saúde (SNS), visando a elaboração de um guia/manual com as especificidades inerentes ao funcionamento da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI), para respetiva integração no Manual de Auditorias da ACSS, IP.

Manual de Auditorias e Plano Nacional de Auditorias do SIGIC

ACSS – Administração Central do Sistema de Saúde

Definição do Plano Nacional de Auditorias ao Sistema Integrado de Gestão de Inscritos para Cirurgia (SIGIC) e definição do Manual de Auditoria ao SIGIC.
As auditorias têm como objetivo determinar se as obrigações reguladas no âmbito do SIGIC estão a ser cumpridas, avaliando o seu grau de implementação de acordo com as melhores práticas, através de uma análise ao sistema de controlo interno e à sua conformidade e adequação perante os manuais publicados, normas e legislação aplicável. As auditorias compreendem ainda uma fase de testes substantivos, a executar sobre uma amostra estatística de processos clínicos.
Como forma de avaliar a adequabilidade do Plano de Auditorias e do Manual de Auditoria, foram realizadas duas auditorias-piloto nos Hospitais St. Louis (Hospital Convencionado) e Hospital Garcia da Orta.

Execução de auditorias integradas no Plano Nacional de Auditorias do SIGIC

ACSS – Administração Central do Sistema de Saúde

Apoio na implementação do Plano Nacional de Auditorias do SIGIC, com a execução de ações de auditoria a cinco hospitais (Hospital S.João do Porto, Hospitais da Universidade de Coimbra, IPO Lisboa, IPO Porto e IPO Coimbra). As ações de auditoria a executar incluíram a avaliação do sistema de controlo interno implementado em cada Hospital, e a execução de testes substantivos sobre uma amostra estatística de processos clínicos, para averiguação do nível de conformidade da gestão do utente com as regras e normas do SIGIC.

Manual de Auditoria à Codificação e Facturação

ACSS – Administração Central do Sistema de Saúde

Desenvolvimento da metodologia de auditoria à Codificação Clínica e Faturação, com a definição dos procedimentos a adotar nas fases de planeamento, execução, reporte e follow-up das ações de auditoria, promovidas pela Administração Central.
Foram desenvolvidas de matrizes de controlo interno para aplicação no terreno e detalhados os testes a realizar (testes substantivos e testes de interrogação de dados) para efeitos da avaliação da conformidade da faturação de prestações de saúde (consulta externa, urgência, hospital de dia, internamento e ambulatório) e de linhas específicas de atividade (VIH/SIDA, Doença Crónica, Interrupção Voluntária da Gravidez, entre outros).
Ao nível da codificação clínica, foi definida a metodologia de seleção de processos clínicos para auditoria, com significância estatística, e o plano de testes substantivos a executar sobre a amostra selecionada.