O que mais preocupa os CEO

Ser capaz de lidar com grandes perturbações, independentemente da sua probabilidade ou previsibilidade, é hoje mais uma preocupação na agenda dos CEO.

Adicionalmente, existe o sentimento de que há um nível crescente de ameaças globais, seja qual for a sua proveniência.

Os CEO estão expectantes quanto a um conjunto de riscos fiscais e políticos, aos quais acrescem ameaças como o excesso de regulamentação, os impostos, a qualidade dos talentos, os custos com energia, entre outros.

Ameaças de âmbito económico e político

Na última edição do CEO Survey em Portugal, a preocupação dos CEO portugueses recaía principalmente sobre a incerteza e a volatilidade do crescimento, representando um total de 94%.

Saiba mais

Ameaças ao crescimento do negócio

Ao nível das ameaças ao crescimento do negócio, existem divergências entre os CEO de cada uma das regiões. Em África, por exemplo, a indisponibilidade de competências continua a ser uma ameaça, enquanto que na Ásia-Pacífico o aumento da carga fiscal é visto como a maior ameaça ao crescimento do negócio.

Saiba mais

Preocupação dos CEO portugueses com as ameaças ao crescimento do negócio

As perspetivas de crescimento a curto prazo dos CEO nacionais diminuíram face ao passado, embora se revelem maioritariamente confiantes (59%) a médio prazo (i.e. a três anos).

Saiba mais