A tecnologia como fator crítico nos novos modelos de negócio

Rui Rosado Gonçalves
Partner
Technology Consulting Lead

Este CEO Survey destaca os esforços dos CEO para tornar as suas organizações mais resilientes, numa envolvente de “instabilidade estável”, focando-se na seleção criteriosa de oportunidades de investimentos, na capitalização do cliente e na melhoria da eficiência operacional.

Neste contexto, um conjunto de tecnologias emergentes e disruptivas serão essenciais para apoiar a reformular estas estratégias, os novos modelos de negócio e as iniciativas empresariais criteriosas. Algumas constituirão mesmo o fator crítico que irá definir as agendas das organizações, nomeadamente Big Data, Cloud Computing e Mobilidade e digitalização.

Big Data

Mais do que gerir eficientemente grandes volumes de dados, será necessário aumentar a eficácia dos processos de tomada de decisão. A maximização do potencial de grandes volumes de informação, interna e externa, irá exigir às organizações a utilização de ferramentas e modelos analíticos avançados. O Big Data está a promover uma cultura de gestão fortemente suportada pela utilização de dados e sua exploração, com base em técnicas de visualização dinâmicas e dispositivos avançados. A sua utilização irá passar por incorporar nos processos de negócio a capacidade de modelização e simulação de cenários de negócio.

Cloud Computing

A racionalização de custos de investimento e operação em TI pode ter um impacto direto no bottom line, com a adesão à cloud a constituir-se como uma opção incontornável. Será necessário preparar as organizações para adotar este modelo, sendo a migração de infraestruturas, sistemas ou serviços para a cloud um desafio considerável, que poderá proporcionar, ainda assim, benefícios muito relevantes.

Mobilidade e digitalização de produtos e serviços

A mobilidade de clientes e colaboradores já está a definir a forma como muitas organizações operam e executam os seus processos de negócio. Um maior foco nos clientes irá conduzir ao desenvolvimento de novas formas de entregar valor baseadas em tecnologia. A entrega digital de produtos e serviços poderá abrir novos caminhos para o crescimento, mas as empresas deverão transformar a sua operação por forma a suportar estes novos modelos de negócio. Esta transformação digital irá impactar a estratégia de negócio, os canais de distribuição, os modelos operativos, os sistemas e as componentes fiscal e contabilística.

As organizações não podem, portanto, ignorar a importância destas tecnologias emergentes na gestão eficaz de grandes volumes de dados, a adoção de sistemas ou serviços cloud nem a mobilidade e digitalização, principalmente porque estes tempos disruptivos requerem tecnologias igualmente disruptivas, que podem ajudar a tornar as organizações mais competitivas no mercado, graças à redução dos custos de TI e à agilidade de implementação de novos produtos e soluções no mercado.