Reforço nos hotéis

Qualquer pessoa que viva em Lisboa e Porto já percebeu que o turismo está a crescer exponencialmente nas duas maiores cidades do país. São destinos sexy - e os investidores do sector da hotelaria estão atentos e a apostar forte.

Melhores perspectivas económicas na Europa, a entrada triunfal das operadoras aéreas low-cost, grandes eventos e a instabilidade no Médio Oriente compõem o rol de factores que fazem com que Lisboa e Porto sejam cada vez mais locais apetecíveis para visitantes estrangeiros e para hoteliers interessados em investir. "A conjuntura internacional é-nos favorável e existem oportunidades de reabilitação interessantes nas duas cidades, pelo que iremos continuar a assistir a investimento neste sector nós próximos anos", refere César Gonçalves, responsável pelo -sector do Turismo a nível nacional da consultora PwC.

Grandes negócios como a recente compra dos hotéis Tivoli ao ex-Banco Espírito Santo pela gestora tailandesa de hotéis Minor Hotel Group mostram que os players mundiais deste mercado não estão desatentos. O estudo "European cities hotel forecast" da PwC mostra as perspectivas para o sector hoteleiro para os anos de 2016 e 2017 em cidades europeias. Para Lisboa e Porto, o relatório antecipa a continuação do crescimento do interesse da parte dos turistas. Em Lisboa, a taxa de ocupação dos hotéis deverá subir para os 74,6% em 2016 e para os 76,2% em 2017. No Porto, a previsão é também de crescimento: passará de 71% em 2015 para 72,4% em 2016 e 73,5% em 2017. Não admira que, para este ano, esteja previsto a abertura de 11 hotéis na capital e 12 no Porto.

"As perspectivas de crescimento da procura para Lisboa e Porto nos próximos anos são boas. Lisboa e Porto ainda estão a ser descobertos pelos mercados internacionais e dispõem de factores de atractividade muito competitivos, o que está consubstanciado nos diversos e importantes prémios que têm obtido", refere César Gonçalves. O impulso turístico nas duas cidades este ano e no próximo advirá também de grandes eventos. Em Lisboa, destaque para o festival de música "Rock in Rio" e para o evento de tecnologia "Web Summit", que instalar-se-á na capital nos próximos três anos e que deverá receber 50 mil pessoas. No caso do Porto, serão o festival de música NOS Primavera Sound e a conferência científica ECSITE, prevista para 2017. Em Lisboa, o relatório da PwC salienta igualmente o aumento do tráfego de cruzeiros como um factor de reforço do número de turistas a chegar à cidade nos próximos anos.

In Forbes Portugal, 1 de maio de 2016

Contacte-nos

Pedro Palha

Senior Manager, PwC Portugal

Tel: +351 213 599 651

Siga-nos