LEME - Barómetro PwC da Economia do Mar (Portugal)

Dando sequência ao compromisso de responsabilidade social que assumimos em 2010, apresentamos a 8ª edição do LEME – Barómetro PwC da Economia do Mar, que este ano dedicamos à revolução digital.

A valorização dos oceanos só será plena se o caminho a percorrer pela economia do mar estiver alinhado com a as grandes tendências mundiais. Uma das megatendências que maior transformação tem provocado é, sem dúvida, a disrupção tecnológica, em particular, a revolução digital.

Caso o crescimento azul consiga capitalizar todos os benefícios da revolução digital e consiga mitigar todos os riscos associados certamente será um crescimento mais rápido e mais sustentado.

Todas as indústrias e entidades do mar estão expostas aos desafios da revolução digital. Esta nova realidade veio para ficar e faz da inovação a palavra de ordem da sua ação, provocando grandes transformações nos produtos e serviços. Mesmo os negócios considerados mais tradicionais não estão imunes à mudança que a revolução digital impõe.

A economia do mar, em Portugal, continua a ter um desempenho positivo dado o contexto macroeconómico de instabilidade que os anos mais recentes experienciaram. Os setores que geram mais valor acrescentado bruto são os dos produtos alimentares do mar, o turismo azul e os portos. 

{{filterContent.facetedTitle}}

{{contentList.dataService.numberHits}} {{contentList.dataService.numberHits == 1 ? 'resultado' : 'resultados'}}
{{contentList.loadingText}}

Nesta edição apresentamos o inquérito sobre “A Revolução Digital e a Economia do Mar”. A larga maioria do lideres que responderam ao inquérito considera que a revolução digital terá um elevado impacto na economia do mar, tendo apontado, por fileira, quais os temas da revolução digital que terão maior impacto. Do inquérito realizado também resultou a chamada de atenção para os riscos que a revolução digital também encerra, no que respeita às vulnerabilidades de ciberataques.

Se, de uma forma generalizada, a economia do mar abraçar a revolução digital, aproveitando todos os seus benefícios e construindo bases sólidas de proteção contra ciberataques, o crescimento azul será mais rápido e mais sustentado. Caso a economia do mar atual não abrace este desafio da revolução digital, será como que uma embarcação à deriva, num vendaval de transformações! 


Contacte-nos

Miguel Marques

Partner

Tel: +351 225 433 164

Siga-nos